Ao saber bissexualidade da filha, pastora toma atitude surpreendente

Tannure e sua filha

Clara Tannure continua dando o que falar nas redes sociais e nos blogs da internet, a filha da pastora se mostra sempre dona de seus atos e não tem medo de possíveis consequências.

Dessa vez ela lançou um víde oclip quase sem roupa, junto com pessoas do mesmo “sexo”, no vide oclip a mesma se encontra até falando palavras de baixo calão, sem pensar se agradará alguém ou não…

Quando sua mãe descobriu que a filha era Bi, logo tomou uma atitude surpreendente.

a autora do videoclipe conta que quando era mais nova, não poderia utilizar nenhum tipo de roupa que fosse indecente, bem óbvio que nenhuma criança pode né, mas além das roupas curtas, ela também não poderia nem ouvir músicas que não fosse de cunho gospel…

mesmo assim a cantora ainda ouvia algumas músicas escondida e fazia suas danças na frente de algo que refletia sua imagem (espelho).

Em sua carreira em um ministério de louvor gospel (Diante do Trono), a cantora disse que aproximadamente até seus 16 ainda ainda fazia parte do universo de música gospel no grupo citado acima, mas logo foi crescendo e revelando seu real interesse pela música do “mundo” e não mais viveu outra vida a não ser a secular e ainda revela que após entrar para o ensino superior (faculdade) ela “conheceu a vida real”.

Segundo a filha da pastora, na faculdade ela conheceu um mundo diferente ao que diziam na “igreja” e que tudo que ela tinha de conhecimento estava supostamente “errado” e que ela queria viver uma vida diferente da que os “cristãos” queriam dela…

Após essas decisões, Clara disse também que houveram alguns conflitos por conta de sua escolha, e aos 24 anos hoje a cantora mora sozinha e não depende de seus familiares para se sustentar…

Clara fez publicidade e atualmente exerce a função, sonha em ser músico, diz também que nos tempos de campus da faculdade, não existia tanto conhecimento por conta de seu sobrenome, a filha Tannure contou: ” era um local mais favorável em relação a religião, algumas pessoas sabiam quem era mas não sabiam muito sobre mim, havia mais livre arbítrio e lá eu conheci uma pessoa e foi a primeira vez que eu tive contato com alguém homossexual”

Ela ainda disse mais quando contou a sua mãe sobre sua decisão; “ela chorou, eu chorei, mas no final ela me compreendeu.”

no final ela ainda concluiu, “independente de qualquer coisa, eu acredito em Deus”

 

Escrito por Diego Lopes

Colunista de notícias dedicado a TV e famoso, curiosidsdes, humor, relacionamentos, saúde e culinária.