Caso Ágatha: Polícia Civil revela de onde saiu o tiro que tirou a vida da menina

O culpado pelo tiro que atingiu a menina Ágatha foi indiciado por homicídio doloso.

Na data de hoje (19), a Polícia Civil revelou que o tirou que saiu da arma que tirou a vida de Ágatha, veio da arma de um policial miliar, que foi indiciado por homicídio doloso. Homicídio doloso é quando há intenção de matar, ou seja, foi indiciado por crime grave.

Ágatha Vitória Sales Félix, de apenas 8 anos de idade faleceu no dia 20 de setembro, no Complexo do Alemão, Rio de Janeiro.

Os investigadores concluíram que houve erro de policial da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) que fica no bairro de Fazendinha, uma vez que o PM tentou atingir alguns criminosos que passavam pelo local de motocicleta, entretanto a bala alcançou a menina, dentro da Kombi onde ela estava.

Num primeiro momento, os policiais militares disseram tratar-se de troca de tiros com os motociclistas, mas era versão foi inteiramente contestada por testemunhas já no início das investigações.

O afastamento do policia e nota de pesar da Polícia Militar

O cabo da UPP não está mais nas ruas, está sendo indiciado pelo crime e está proibido de manter contato com quaisquer das testemunhas.

Em nota a Polícia Militar disse que

“lamenta o triste episódio da pequena Ágatha e reforça solidariedade à família”.

A PM também está dando todo o apoio à Polícia Civil durante a investigação.

Infelizmente, os casos de bala perdida na cidade do Rio de Janeiro têm sido vistos com muita frequência e já foi pedido ao presidente Bolsonaro que tome medidas que acabem com as mortes infantis que acontecem em quantidade maior do que há anos atrás.

Ágatha foi apenas uma das seis crianças que já foram atingidas e mortas por tiros, neste ano de 2019 na cidade do Rio de Janeiro. No caso dela, estava na Kombi com a mãe quando o tiro atingiu-lhe e chegou a ser socorrida de imediato, entretanto mesmo após ser operada no  hospital estadual Getúlio Vargas, não resistiu e morreu em decorrência do ferimento.

 

Escrito por Telma Myrbach

Colunista de notícias e fatos sobre famosos, entretenimento e o que se relaciona à mulher e seus direitos e deveres, bem como maternidade