Estudo revela que quem ronca tem mais chance de morrer de Covid-19; saiba como evitar

Quem costuma roncar à noite precisa tomar ainda mais cuidado por causa do novo coronavírus.

Pesquisadores da Universidade de Warwick, na Inglaterra, alertam para o fato de quem as pessoas que roncam têm até três vezes mais chance de morrer em consequência da Covid-19, caso chegue a ser internada.

A apneia obstrutiva causa não só o ronco, como também engasgos, uma vez que os músculos da garganta ficam dilatando e com isso existe um risco de bloquear as vias aéreas enquanto a pessoa está dormindo.

Os cientistas desta universidade analisaram pelo menos 18 artigos a respeito de apneia para chegarem à conclusão de que isso traz um impacto maior nos pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Michelle Miller, que é uma das autoras desta pesquisa, disse que a Covid-19 pode inflamar as vias da bradicinina, responsável por regular a pressão arterial e isso eleva o estresse oxidativo. Isso acontece também com quem ronca, por isso a chance de óbito é maior.

Existem várias dicas para ajudar as pessoas a pararem de roncar, por exemplo, passar a fazer atividade física ao menos cinco vezes por semana, procurar melhorar a postura, deixar o álcool de lado e também o cigarro, além de procurar manter uma vida mais saudável.

Porém, há vários casos em que é preciso contar com a ajuda de um médico, por isso não deixe que o ronco estrague sua saúde e perturbe seu companheiro, ou companheira.

Conte com a ajuda de um profissional da saúde para ter qualidade de vida.

 

 

Escrito por Russel Morais

Escrevo notícias sobre o mundo dos famosos, os últimos acontecimentos do Brasil e no mundo, além de curiosidades, dicas, economia, tecnologia.