Filho coloca a mãe no asilo, e aprende uma grande lição: ‘quem planta, colhe’

Essa é uma história incrível e emocionante que fará você parar para refletir sobre as atitudes que toma em sua vida.

A história que contaremos aqui abaixo, relata o que vivemos nos dias atuais. Pais depositam toda atenção, toda dedicação, amor, ternura, carinho, enfim, toda chuva de sentimentos bons que eles conseguem ter, eles depositam nos filhos, desde o nascimento, os ensinamentos, os cuidados, a proteção, tudo que fazem de bom, e muitas vezes são retribuídos com a falta de amor, de dedicação, com a falta de proteção familiar, com a falta de preocupação, com a falta de atenção, com a falta de troca de olhar, enfim, com o inverso do que foi dado.

Vemos muitos filhos, cansados dos pais, brigando com eles, já idosos, filhos que não têm paciência. O destino de muitos desses pais, acaba por ser parar em um asilo, é neste lugar que eles passam seus últimos dias de vida, sem receber visitas frequentes, e porque não dizer que muitas vezes nem são lembrados pelos seus entes. Mas, de uma coisa temos sempre que ter certeza, tudo aquilo que plantamos iremos colher um dia, por isso reflita com muita atenção, e pense no que você está plantando.

Essa história é um verdadeiro exemplo de ‘plantação e colheita’.

Leia com atenção para refletir:

“Quando o pai faleceu, o filho imediatamente colocou a sua mãe em um asilo, e passou a visita-la de vez em quando.

Um certo dia, ele recebeu uma ligação, era da direção do asilo, avisando que sua mãe estava morrendo. O filho saiu e foi correndo para ver sua mãe, ele precisava chegar antes que ela falecesse. Ao chegar perto da mãe, ele questionou para ela: O que quer que eu faça por você mãe?

Sem pensar muito a mãe começou a falar: Quero que você coloque ventiladores aqui no asilo porque eles não têm, e quero que você compre geladeiras também, para que a comida não estrague, muitas vezes eu tive que dormir sem comer nada!

Surpreso o filho respondeu: Mas, porque agora está pedindo essas coisas, agora que está morrendo? Por que não me pediu antes?

Com tristeza em sua alma, a mãe respondeu: Eu me acostumei a sentir fome e a passar calor, mas o meu maior medo é que você não se acostume quando os seus filhos colocarem você aqui, quando já estiver velho!”.

Na vida, nos colhemos tudo aquilo que plantamos. E como um efeito bumerangue, tudo o que emitimos, todas as nossas atitudes, retornam para nossas vidas com maior intensidade. Somos o espelho de nossas crianças, elas vão agir exatamente como agimos.

Reflita sobre essa história e compartilhe com outras pessoas. Vivemos dias em que o amor precisa quebrar o gelo e vencer essa falta de sentimento que está tomando conta dos corações.

Escrito por Luh Me

Colunista de notícias, dedicada a Tv e famosos, notícias, entretenimento, saúde, receitas culinárias e curiosidades.