Garotos de programa são presos por gravar encontros e chantagear clientes

Os crimes eram premeditados e os clientes em sua maioria empresários.

A polícia prendeu em flagrante dois jovens por chantagem e extorsão, neste caso os rapazes faziam programas de cunho sexual e passavam a ameaçar os clientes com vídeos que continham imagens íntimas dos encontros.

De acordo com o portal de notícias online, ‘Último Segundo’, os jovens atuavam na cidade de Aparecida de Goiânia, cidade localizada no interior de Goiás.

A polícia teve acesso aos áudios das ameaças dos garotos de programa onde eles ameaçavam os clientes, “sua família vai ficar sabendo que você foi enganado por outros garotos de programa”; saiba mais.

Garotos de programa são presos por gravar encontros e chantagear clientes

Os dois jovens identificados como Bruno Sousa dos Santos, de 25 anos, e Adryann Fonseca Martins, de 18 anos, eles moravam na mesma residência e premeditavam o crime.

Carlos Levergger, delegado responsável pelo caso informou que a maioria dos clientes dos jovens eram empresários, casados e com filhos.

“De forma pré-determinada um deles durante o ato iria fazer filmagens íntimas sem o consentimento do cliente vítima”, afirmou Carlos em entrevista à TV Anhanguera.

De posse das imagens, eles entravam em contado com os clientes e os chantageavam, para não divulgar as imagens eles exigiam depósitos mensais acima de R$1 mil reais. Quando eles foram presos em flagrante tentaram mudar a versão dos fatos, alegaram que os clientes concordavam com as filmagens e que a gravações eram realizadas com a permissão daqueles que contratavam o serviço.

Não há informação de quem foi a pessoa que tomou a iniciativa de denunciar os crimes de chantagem e extorsão realizadas pelos dois homens que criavam uma verdadeira armadilha para os clientes.

Os nomes dos clientes não foram divulgados para preservar a identidade dos mesmos, os dois garotos de programa seguem presos e a disposição da justiça.  Ainda não sabe ao certo o número de vítimas dos jovens, já que muitos clientes não têm coragem para procurar a polícia.

 

Escrito por Fabí Batista Stos

Trabalho há 11 anos como colunista de notícias, especializada em TV e Famosos, curiosidades, relacionamento, culinária, entretenimento, lazer, saúde e universo feminino.