Homem que fez ofensas racistas a motoboy leva a pior, podendo parar cadeia depois das denúncias

O ocorrido acabou gerando grande revolta nos brasileiros depois de vazarem os vídeos.

O residente de um tal condomínio de Valinhos, localizado em São Paulo, que praticou racismo a um jovem motoboy de empresa de aplicativos, acabou sendo denunciado para Justiça pelo Ministério Público nesta segunda-feira, dia 30 de novembro. O crime ocorreu pelo mês de julho, provocando uma enorme revolta nos brasileiros depois de assistirem os vídeos postados.

Em sua defesa, o pai do racista diz que o filho é vítima de um quadro de esquizofrenia paranoide. Segundo a promotora Regina Mondin, o homem que carrega a acusação, Matheus Abreu Almeida Prado Couto, tem a possibilidade de ser condenado por realizar um crime de discriminação racial, onde a pena é de por volta de 3 anos. Ainda da pena de sua prisão, o homem deverá pagar um mínimo valor para reparar os danos morais provocados a vítima do ocorrido, Matheus Pires Barbosa.

A denúncia cuja é do Ministério Público, foi realizada nessa última segunda-feira, dia 30 de novembro; desde então, a Justiça de Valinhos não teria se manifesta dizendo se acatará ou não irá acatar o pedido. Ainda na solicitação, o Ministério pede que o ocorrido seja tratado com agilidade e com prioridade em seu andamento para avaliar, através da perícia médica, a sanidade mental da pessoa que é acusada.

Em um certo trecho do documento, a promotora que vem tendo a responsabilidade pela solicitação detalha os xingamentos usados pelo acusado, e teria confirmado que irá ficar a cargo do Poder da justiça escolher o valor preciso para a reparação de danos morais à vítima, estipulando a quantia mínima de 500 mil reais.

Escrito por Redator Seguindo News

Escrevo sobre os mais diversos temas. Prezo pela parceria com os publishers. Os divulgadores que precisam de matérias específicas podem solicitar.