IMUNIDADE baixa? Melhore com chás!

Conheça abaixo 5 dicas de chás, trazidas por Chloé Pinheiro e aumente a sua IMUNIDADE!

IMUNIDADE baixa? Melhore com chás!

Conheça abaixo 5 dicas de chás, trazidas por Chloé Pinheiro e aumente a sua IMUNIDADE!

Sabe quando sente aquela sensação de estar gripando ou que a sua imunidade está baixa? Conheça alguns processos e infusões para extrair seus nutrientes de maneira mais proveitosa.

Segundo a nutróloga Andréa Pereira, isso não é válido como método de tratamento para doenças, principalmente se você toma algum remédio, pois algumas substâncias podem reduzir a ação das ervas.

Vamos as dicas

Guaco

Sendo uma das mais importantes plantas, aumenta a imunidade, melhora as defesas do corpo contra vírus e bactérias, especialmente aqueles que provocam doenças respiratórias, segundo afirma Vanderlí Marchiori, nutricionista e presidente da Associação Paulista de Fitoterapia.

Estudos apresentaram atividade anti-inflamatória, antialérgica e antibacteriana. Mas, deve-se dar uma atenção especial às gestantes, pois relatam efeito tóxico, devido a vasodilatação e hipotensão, causadas pelo chá.

Limão

Alto teor de vitamina C, no chá ele se destaca na liberação de polifenóis, benéficos para a saúde. A vitamina C é importante para as defesas, mas grande parte vai embora na água, além de ser um antioxidante e reduz o estresse oxidativo, evitando assim que os radicais livres, causadores do envelhecimento e doenças tragam danos ao organismo. Para melhor proveito, corte a fruta em 4 pedaços e ferva 1 das partes com casca e tudo por 10 minutos. Adoçar com mel é uma boa sugestão, pois o resultado final é um pouco amargo.

Gengibre

Conhecido e poderoso por “segurar” enjoos e melhorar a digestão. Usada há milênios por asiáticos, capaz de combater o estresse oxidativo e inflamações pelo corpo, auxiliando na prevenção de doenças. Gingerol, ativo do gengibre, age contra fungos, vírus e bactérias. Também utilizado como complemento para saborizar outras infusões, substituindo o açúcar, mas deve ser evitado à mistura de chás, caso queira obter alguma vantagem dele. Para prepará-lo, rale 2 colheres de sopa de gengibre, ferva meio litro de água, desligue e deixe-o em fusão por 10 minutos.

Alho

Sem estudos científicos sobre o chá, fica esclarecido à ciência que o bulbo é aliado da defesa do organismo. Atenua os sintomas da gripe, a alicina, substância contida no alho, tem ação bactericida e melhora a resistência à microrganismos. Contém zinco e selênio, importantes ao sistema imunológico. Para liberar a alicina, não cortar o alho, mas de amassar e consumir na sua forma crua. Se quiser dar um “up” em seu chá, acrescente o alho ao final e deixe-o por pouco tempo no chá quente.

Chá verde

Tem efeitos para amenizar sintomas de rinite e outras alergias respiratórias, segundo o National Agriculture and Food Research Organization, do Japão. Maria das Graças Brandão, farmacêutica e professora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) explica que estudos realizados com animais mostra que seus polifenóis previnem doenças, sendo preparado com duas folhas secas em infusão para cada litro d’água e não consumir mais que 1 litro por dia. Quem tem problemas com tireoide, arritmias cardíacas ou sensíveis à cafeina, não podem tomar o chá. É preciso atentar-se à procedência do produto, pois muitos não possuem polifenóis, essenciais à atividade benéfica da planta, segundo Brandão.

Própolis e Mel, derivados do trabalho das abelhas ajudam muito na imunidade, podendo serem acrescidos aos chás de guaco e limão. Para a imunidade, o própolis é melhor ainda, pois vem das plantas, contendo fitoquímicos, sendo benéfico ao organismo. É só pingar 5 gostas ao chá que for consumir.

Cuidado com as misturas, cada planta contém sua taxa de toxicidades, finaliza Vanderli.

 

Via: uol.com.br

Escrito por News Report

Colunista de notícias, visando levar a informação à leitores diversos, através da internet, mídias sociais, redator de plataforma em diversos assuntos.