Lembra da trans que teve o seu rosto injetado com cimento? Como ela está atualmente irá te deixar de queixo caído

A trans teve diversas substâncias ilegais injetadas em seu rosto.

Uma mulher transgênero que teve seu rosto terrivelmente danificado após receber uma injeção de cimento e selante de pneus saiu resolveu mostrar a todos o seu novo visual.

Rajee Narinesingh foi uma das vítimas do médico ‘tóxico’, Oneal Ron Morris, que realizou cirurgias plásticas ilegais usando substâncias como Fix-a-Flat, Super Glue e óleo mineral.

Rajee Morris injetou em suas bochechas, lábios e queixo estas sustâncias, e a trans acabou desfigurada por não ter dinheiro para ir a um cirurgião plástico adequado.

A sua cara ficou dura como rocha. Diante de tamanha repercussão de seu caso, ela recebeu ajuda do Dr John Martin, especializado em Cirurgias Cosméticas Reconstrutivas. Com isso, ele iniciou o tratamento com laser e injeções suaves.

Ao ser entrevistada, ela comentou que o seu visual estava ajudando a recuperar sua autoestima e que os homens percebiam.

Um cara teria dito que estar com a trans era como estar com um dragão sexy. Diante disso, ela não sabia se o beijava ou o batia.

Rajee, que nasceu em Nova York, mas cresceu na Filadélfia, explicou quando percebeu que era uma mulher.

Ela contou que até os 20 anos pensou que era apenas um homem gay feminino. Porém, começou a refletir e enxergou que sempre se viu como uma mulher.

Rajee não chegou a denunciar imediatamente o médico, por ter vergonha. Ela pagou apenas 100 dólares por cada sessão ilegal.

Ela ainda conta que a última coisa que queria parecer era um homem de vestido. Rajee queria se sentir uma mulher bonita.

Apesar de saber que aquilo não era legalizada, ela se sentiu ansiosa e tinha esperanças de que daria tudo certo.

Ao chegar, comentou que se sentiu confiante e parecia tudo esterilizado.

Ela recebeu injeções no rosto, quadril e nádegas. Após as injeções, um grande furúnculo surgiu em seu rosto e começou a crescer, até mesmo ao ponto de sair pus verde, amarelo e misturado com sangue.

Com o resultado, passou anos em depressão. Até o dia em que o Dr Martin ofereceu ajuda.

Hoje se diz mais feliz.

Quanto ao médico ilegal, ele agora enfrenta acusações de homicídio culposo depois que um de seus pacientes morreu após um procedimento.

Escrito por Juliana Gomes De Souza

Colunista de notícias sobre diversos assuntos. Apaixonada por literatura e a arte da escrita. Escrevo sobre tudo que envolve o mundo do entretenimento, além de falar das principais noticias sobre o dia a dia.