Mãe faz desabafo após filho de 7 meses morrer em seu primeiro dia na creche

O bebê de 7 meses, morreu devido a um erro das cuidadoras da creche.

Assim como tantas mães e pais, Gabriella, mãe de Michael Carter Donnel, levou seu filho para a creche, mas, seu filho não retornou com vida, para casa.

Era o primeiro dia do menino de apenas sete meses, na instituição Our Litte Hopes and Dreams Cjristian Learning Center, em San Antonio, nos Estados Unidos. Como toda boa mãe, Gabrielle, passou as instruções para as cuidadoras da creche e alertou que o pequeno Michael, não se sentia acomodado na posição em que fica de barriga para baixo. Ela orientou as funcionárias do local, para que não deixassem o garoto dormir nesta posição.

É bom ressaltar, que os bebês não podem ficar durante muito tempo nesta posição, sendo limitado a poucos minutos diários, a criança deve estar acordada e sempre com supervisão de um adulto responsável. Quando um bebê dorme nesta posição, o risco de ter morte súbita é muito grande.

A desobediência das funcionárias da creche em não cumprir aquilo que a mãe de Michael cuidadosamente as orientou, custou a vida deste bebê. Ele foi encontrado deitado na posição de barriga para baixo e havia vômito. Ao chegar no local, os socorristas já encontraram o garoto, nesta posição.

Ao chegar na creche, Gabrielle, se deparou com os paramédicos atendendo seu filho, aflita, ela queria saber se a temperatura do filho estava quente, se seu menino estava respirando, mas infelizmente, está mãe se deparou com a resposta negativa para todas suas perguntas.

Michael foi encaminhado ao hospital, onde foi constatada sua morte. Consternados com a dor desta perda irreparável, os médicos permitiram que Gabrielle ficasse com o filho durante três horas, com o filho nos braços, ela repetia para seu bebê o quanto o amava.

Beb que morreu na creche ao lado de sua mae

Após este lamentável caso ter acontecido, Gabrielle sentiu que deve lutar para que seja aprovada uma lei que obriga todas as creches a serem monitoradas por câmeras de segurança. Ela acredita, que com este método, os pais possam ter maior controle sobre a situação em que seus filhos são expostos. “Isto faria com que os pais tivessem um pouco mais de controle e que os professores também soubessem que estamos de olho”, disse Gabrielle.

 

Escrito por Luh Me

Colunista de notícias, dedicada a Tv e famosos, notícias, entretenimento, saúde, receitas culinárias e curiosidades.