Mãe faz menina de 7 anos morrer de fome para fingir doença rara e ganhar 2 milhões

Mãe inventa doença falsa para conseguir arrecadar doações na internet e a filha acabou morrendo de fome.

Até onde o ser humano é capaz de ir, ou, o que é capaz de fazer por conta de dinheiro? Quantos absurdos são noticiados no dia-a-dia, estampando as capas de revistas e jornais mais famosos, mas, ainda assim, casos como estes surpreendem, infelizmente por demonstrar a tamanha maldade e falta de amor nos corações.

Olivia Gant, de 7 anos, foi exposta por sua própria mãe, de maneira sórdida e cruel. A menina passou fome, sua mãe, queria fingir que Olivia era portadora de uma doença rara e terminal. Este caso aconteceu no Colorado, Estados Unidos, a mãe desta garotinha, Kelly Gant, chegou a convencer os médicos sobre o quadro de saúde da filha, sendo que Olivia, era uma menina saudável.

Além de convencer os médicos de que Olivia sofria com uma doença terminal, Kelly, foi mais adiante com seu plano cruel, chegou a convence-los de permitir que ela assinasse a “ordem de não ressuscitação”, não parando por aí, determinou que a sonda pelo qual a menina recebia alimentação, fosse desligada. Para conseguir prosseguir com seu plano, ela argumentou que Olivia não tinha nenhuma qualidade de vida e que, portanto, está decisão seria melhor para a menina. Olivia morreu de fome em agosto de 2017, após ter a sonda desligada por ordem da mãe.

Durante muitos anos, Kelly, passou com Olivia por vários médicos, sempre apontando um quadro de doença rara que gerava certas complicações, assim como convulsões.

Kelly, chegou a criar uma página na internet, onde publicava sobre o estado de saúde de Olivia, ela divulgou uma lista de desejos, alegando que a menina queria realiza-los antes de falecer e com isto, chegou a receber cerca de R$ 2 milhões de reais em doações. Em 2018, Kelly começou a ser desmascarada pela verdade, ao surgir novamente, desta vez usando a filha mais velha, segundo ela, diagnosticada com câncer.

Ao passar por um médico, Kelly fez comentários que levou o doutor desconfiar das atitudes da mãe, submetendo a menina de 11 anos, a uma bateria de exames que resultaram negativamente a doença, a menina gozava de boa saúde.

Após descobrirem que este caso era falso, levantaram-se as dúvidas em relação ao caso de Olivia. Em 2018, uma autopsia feita em Olivia, trouxe a verdade à tona e comprovou que a menina não sofria de nenhum problema de saúde apontado por Kelly.

Me fingiu que sua menina tinha doena

A mulher foi indiciada na última segunda-feira, 21, por assassinato, abuso infantil e fraude usando doações. Kelly aguarda seu julgamento.

 

Escrito por Luh Me

Colunista de notícias, dedicada a Tv e famosos, notícias, entretenimento, saúde, receitas culinárias e curiosidades.