Mendigo morre em padaria e estabelecimento o cobre para continuar funcionando “clientes desviam o olhar enquanto realizava suas refeições”

Um morador de rua faleceu em padaria próxima à praça famosa em Ipanema no estado do Rio de Janeiro, e teve seu corpo coberto por um saco de lixo durante 2 horas até ser recolhido

Um morador de rua faleceu em padaria próxima à praça famosa em Ipanema no estado do Rio de Janeiro, e teve seu corpo coberto por um saco de lixo durante 2 horas até ser recolhido.

Com o estabelecimento aberto o jornalista habituado a comer no local ficou indignado ao saber que se tratava o saco de lixo preto no chão, era o corpo de uma homem de rua que teria falecido por mau súbito.

O dono da padaria achou melhor cobrir o corpo do indivíduo falecido no chão para que continuasse aberto, alguns clientes saberiam que acabara de acontecer e permaneceram no local efetuando suas refeições.

Ainda surpreso com o ocorrido o jornalista descreve em um artigo o ocorrido como “morte é o novo banal, hoje ela não dá mais escândalos vivendo entre o bolo e o sorvete de uma padaria qualquer de quadras”.

Nas investigações do jornalista o homem que morava na rua passava ali quase que rotineiro para pedir um pouco de alimento, mas no seu último pedido ele sofreu mal súbito e veio a óbito na manhã de sexta-feira passada. Após quase uma semana do ocorrido canais televisivos vem realizando a notícia com “barbaridade”.

Não satisfeito com saco plástico de lixo em cima do corpo do homem morto o dono do estabelecimento colocou cadeiras de ferro para cercar todo o falecido, mantendo assim afastado de seus clientes.

Um destes clientes pediu para que o dono fechasse o estabelecimento, argumentando ser uma questão (sanitária e humana). O dono do local retrucou e manteve aberto. Pessoas que se sentiram mobilizadas pela ação desumana do local entraram com denúncias.

Escrito por Melissa Lopes

Trazendo "De tudo um pouco" por aqui. Relacionamento, notícias, curiosidades, receitinhas que amamos! Seja bem vindo!