Menina de 2 anos é impedida de frequentar creche devido a deformidade

O caso está sendo investigado pelos governantes locais, e espera-se que seja solucionado rapidamente

Recentemente, uma menina de apenas de 2 anos de idade teve a sua entrada em uma creche proibida. O motivo para a proibição da entrada da pequena Sofya Zakharova foi uma deficiência seu crânio que, de acordo com as preocupações dos funcionários do local, poderia acabar assustando os demais frequentadores da creche em questão.

Devido a essa preocupação, os pais de Sofya foram informados de que a garotinha somente poderia ser matriculada na escola em questão depois de passar por uma cirurgia que corrigisse a deformidade e melhorasse a aparência da menina.

Entretanto, existem alguns entraves no que se refere ao processo cirúrgico sugerido pela escola. Nesse sentido, é possível destacar que os médicos responsáveis pelo tratamento de Sofya ainda não sabem determinar exatamente de qual condição a menina sofre. A deficiência da garotinha é responsável por deixar alguns dos seus dedos fundidos, bem como a sua testa e o seu crânio mais largos do que o normal.

Devido a isso, a cirurgia para corrigir a deformidade acabou precisando ser adiada. No presente momento, o caso de Sofya está sendo apoiado por uma insistuição de caridade, a Rainbow of Godness.

As informações a respeito do impedimento da escola no que se refere à matrícula de Sofya foram fornecidas pelos pais da menina ao jornal britânico The Sun. Nesse sentido, o veículo em questão destacou que Svetlana Zakharova, a mãe da garotinha, foi informada que sem o procedimento cirúrgico em questão, sua filha não poderia frequentar a creche.

Alerta de especialistas

Outro entrave acerca da situação surgiu devido à opinião de alguns especialistas a respeito de Sofya. Nesse sentido, é possível destacar que os profissionais em questão alertaram os pais da menina que caso ela não tivesse algum tipo de interação com crianças, o seu desenvolvimento seria prejudicado.

A respeito da situação, Ekatherina Blan, uma psicóloga educacional, destacou à mídia que essa experiência de interação deve acontecer o mais fácil possível, uma vez que facilitará para que Sofya lide com as condições em que precisa viver e precisará crescer. Dessa maneira, quanto mais ela conseguir interagir com os demais, maior será a sua aceitação acerca de sua condição.

Atualmente, as autoridades locais estão investigando as razões para que a creche em questão recuse a matrícula de sofia. Além disso, existem planos de fornecer um apartamento à família da garota, de modo que melhores condições de vida possam ser viabilizadas. Atualmente, a família vive junto com os avós de Sofya, em uma casa que não conta com água corrente ou mesmo aquecimento. A respeito do apartamento em questão, Radiy Khabirov, chefe de governo do Bascortostão, afirmou que Sofya e seus pais serão instalados no novo apartamento antes que o inverno chegue.

De acordo com o governante em questão, se não fosse a internvençaõ da Rainbow of Godness sequer teriam acontecido reuniões sobre a mudança da família de Sofya. Entretanto, uma vez que se tornou claro que os direitos da família estão sendo violados pela instituição de ensino em questão, as devidas medidas legais serão tomadas para solucionar o impasse. Ainda sobre isso, Radiy informou que acompanhará pessoalmente o caso.

Escrito por Redator Seguindo News

Escrevo sobre os mais diversos temas. Prezo pela parceria com os publishers. Os divulgadores que precisam de matérias específicas podem solicitar.