Pai de santo é acusado de abusar de fiéis, sendo duas menores de 14 anos

A defesa do religioso nega que ele tenha cometido tais crimes, mas o MP tenta a prisão preventiva do acusado.

Heraldo Lopes Guimarães, mais conhecido como Pai Guimarães de Ogum, está sendo acusado de ter abusado de pelo menos sete fiéis, mas a defesa dele já se pronunciou a respeito e negou tudo.

A Promotoria tenta conseguir uma autorização para que ele seja preso de forma preventiva enquanto fica aguardando pelo julgamento. Heraldo tem 56 anos e é responsável por um templo em São Paulo.

O Ministério Público afirma que foi neste templo na zona sul da capital paulista que os abusos contra os fiéis aconteceram no período de 2010 a 2019, alegando ainda que ao menos duas vítimas eram menores de 14 anos.

Três supostas vítimas deram entrevista ao portal G1 e contaram que foram abusadas pelo pai de santo, inclusive em outro tempo que também fica em São Paulo. Elas contaram que Heraldo aproveitou de sua posição para estuprá-las e ele exercia tamanho domínio psicológico que acabava conseguindo tudo que queria.

As mulheres pensavam que na verdade estavam se relacionando era com uma entidade que incorporou no sujeito e que tudo aquilo resultaria em uma cura espiritual.

Para uma das vítimas, o pai de santo teria dito que ela precisava de muita energia para superar seus problemas e que tendo relações com ele conseguiria isso. Ela contou ainda que nesse momento tentou ir embora, mas foi impedida por Heraldo, que a segurou de forma agressiva.

A defesa do pai de santo disse que o pai de santo é inocente e que tudo isso é uma armação das vítimas contra Heraldo.

 

Escrito por Russel Morais

Escrevo notícias sobre o mundo dos famosos, os últimos acontecimentos do Brasil e no mundo, além de curiosidades, dicas, economia, tecnologia.