Vídeos: manifestantes invadem e destroem Carrefour em SP em protesto contra morte de homem negro

Os protestos estão sendo realizados em várias cidades pelo Brasil e os manifestantes estão destruindo várias unidades do Carrefour.

No início da noite desta sexta-feira (20), um grupo de manifestantes invadiu uma unidade do Carrefour, que fica em um shopping na Avenida Paulista, em São Paulo. Várias pessoas levaram cartazes falando sobre a morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, em uma loja da empresa, em Porto Alegre.

Os manifestantes primeiramente quebraram um portão de ferro e depois começaram a destruir uma fachada de vidro, mas muitos pediam para que nada fosse saqueado, pois era um protesto contra a morte de um homem negro.

Algumas pessoas levaram potes com tinta vermelha e jogaram dentro da loja. Houve um princípio de incêndio, mas o fogo foi controlado antes que se espalhasse. Os clientes que estavam fazendo suas compras ficaram desesperados e sem saber o que fazer.

A Polícia Militar foi acionada e conseguiu isolar a loja do Carrefour, mantendo os manifestantes mais distantes.

Calcula-se que dezenas de pessoas foram a este ano que teve início pacífico, mas logo começou a quebradeira e muitos gritavam pedindo ‘justiça’ e chamando o Carrefour de ‘racista’.

Uma mulher que trabalha na loja depredada foi ajudar a apagar o princípio de incêndio e perguntou aos manifestantes se aquilo resolverá alguma coisa e que eles precisavam planejar a forma correta de protestarem.

João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, foi agredido por um segurança e um PM, em um supermercado do Carrefour em Porto Alegre e morreu no local. O Samu foi acionado, mas não conseguiu impedir a morte do homem negro.

 

Escrito por Russel Morais

Escrevo notícias sobre o mundo dos famosos, os últimos acontecimentos do Brasil e no mundo, além de curiosidades, dicas, economia, tecnologia.